PGR ABRE PROCESSO DE INVESTIGAÇÃO SOBRE VIOLÊNCIA POLICIAL CONTRA MANIFESTANTES DE LUANDA E BENGUELA


Hoje 18 de Abril de 2017 a Associação Omunga através do seu representante em Luanda, foi ouvida pela digníssima procuradora Drª Elizeth Paulo junto dos serviços de investigação criminal (SIC) devido à participação crime endereçada à PGR.

Na participação crime consta a Repressão Sangrenta contra os manifestantes, ocorrido nas cidades de Luanda e Benguela no dia 24 de Fevereiro de 2017.  De salientar que os organizadores, pretendiam nessa data, exigir a demissão de Bornito de Sousa do cargo de Ministro a Administração do Território do Governo de Angola, considerando que existe incompatibilidade com a sua possível inclusão na lista de candidatos do MPLA às eleições de 2017.

Por sua vez, a OMUNGA tomando conhecimento da acção perpetrada pela policia nacional contra os manifestantes das duas cidades, ambos do movimento revolucionário, endereçou uma carta datada de 28 de Fevereiro do corrente ano ao Procurador-Geral da República no sentido de investigar e consequentemente a abertura de um processo crime.

Foi aberto hoje um processo crime com o número 777/17-A.  Inicialmente a digníssima procuradora ouviu apenas o Sr. João Malavindele Manuel como activista e representante da OMUNGA em Luanda que se fez acompanhar de provas que demonstra a violência ocorrida durante a manifestação. Quanto aos lesados e aos organizadores das manifestações serão notificados para prestarem declarações e ao mesmo tempo apresentarem outras provas que podem fazer parte do processo.

De acordo com a disponibilidade da digníssima procuradora, no dia 25 do corrente mês deverá receber em audiência os lesados ou testemunhas (da manifestação de Luanda) mediante a confirmação dos mesmos, enquanto que para os lesados ou testemunhas de Benguela serão ouvidos a nível local com a anuência de Luanda.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.