CIDADÃO ACUSA POLÍCIA NACIONAL PELA MORTE DO FILHO


Por: Avisto Mbota

Segundo os familiares do malogrado, o adolescente Domingos Lupito Afonso de 16 anos de idade, foi confundido como meliante.

Tudo começou no dia 21 de Dezembro de 2017 quando o adolescente deslocou-se ao mercado “Nossa Casa” situado na zona alta da cidade do Lobito, com o fim de fazer compras para o Natal, no local foi interceptado por agentes da policia que o acusaram de ter roubado 435.000.00 kwanzas.  Algemaram-no e levaram-lhe para o 3ª Esquadra da polícia Nacional, onde foi torturado (diante do pai) por dois agentes para confessar o crime e posteriormente foi colocado na cela, no mesmo dia foi posto em liberdade porque o causador do crime tinha sido localizado.

Já em casa o adolescente queixava-se de dores em várias partes do corpo e febre. A família levou o menino para o hospital geral do Lobito onde fez o Raio-X, mas acabou por regressar em casa, depois de alguns dias as febres continuavam e o pai levou-o novamente para o hospital onde ficou internado durante dias, e acabou por falecer dia 23 de janeiro do corrente ano.

O pai da vítima acompanhado com alguns familiares deslocaram-se até a 3º esquadra para reivindicar a morte do adolescente, a polícia recorreu a tortura e ao uso da força (arma de fogo) para dispersar a população, várias pessoas foram atingidas com telhaços e prenderam quatro membros da família que foram posto em liberdade no mesmo dia.

Acompanhe o vídeo

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.