MANIFESTO – MARCHA CONTRA A VIOLÊNCIA POLICIAL


Uma sociedade justa começa com cidadãos conscientes de seus direitos e deveres e o respeito à vida deve ser a premissa maior para cada cidadão, não importa a condição social, económica e política. Simplesmente a vida é para ser respeitada

O mundo vive actualmente uma situação bastante complexa com a pandemia da Covid – 19, declarada a 11 de Março pela Organização Mundial da Saúde.

Para salvaguardar o direito à vida, o bem mais precioso de todos cidadãos muitos países viram-se forçados a adoptar medidas bastante rigorosas, de maneiras a evitar-se aglomerações populacionais, reduzindo assim, as possibilidades da circulação comunitária do vírus da covid-19

Assim sendo, Angola entrou em estado de emergência no passado dia 27 de Março, que por sua vez foi prorrogado por três vezes, tendo em conta os decretos (81/20 de 25 de Março; 97/20 de 9 de Abril; 120/20 de 24 de Abril).

Durante este período, um pouco por todo o país foi-se verificando uma abordagem pouco pedagógica da polícia nacional, que resultou até ao preciso momento na morte de 14 cidadãos, comparativamente com as 4 mortes provocadas pela pandemia.

Tendo em conta que o papel da polícia nacional é a garantia da ordem e tranquilidade pública e visto que o artigo 30º da CRA (Constituição da República de Angola) consagra o “direito à vida”, o qual o Estado respeita e protege, sendo inviolável, a Associação OMUNGA e grupos organizados em diferentes províncias convocam a nível nacional todos Cidadãos organizados em associações ou grupos individuais a aderirem a “MARCHA PACÍFICA DE PROTESTO CONTRA A VIOLÊNCIA POLICIAL, a realizar-se no próximo dia 20 de Junho de 2020, em simultâneo, a partir das 13h, concentração e partida 13h:30m

Neste momento, existem contatos com grupos organizados a nível das províncias de Benguela, Luanda, Huambo, Bié, Huíla, Moxico, Cabinda, Namibe e Bengo. Entretanto, outras províncias podem aderir entrando em contacto com os seguintes terminais telefónicos 912883760 ou 938479272.

PALAVRAS DE ORDEM:

STOP NÃO DISPARE CONTRA O CIDADÃO!

STOP NÃO ATIRE PEDRA AO POLÍCIA!

SOU CIDADÃO, RESPEITO A ORDEM E TRANQUILIDADE PÚBLICA!

A MINHA VIDA É PRECIOSA, EXIJO RESPEITO!

BASTA DE VIOLÊNCIA POLICIAL!

CARO CIDADÃO, RESPEITE O AGENTE DA ORDEM!

CARO AGENTE DA ORDEM, RESPEITE O CIDADÃO!

OS SUBSCRITORES

João Malavindele
Gabriel Romeu
Livulo Prata
Domingos Mário
Manuel das Mangas
Euclides Castro
Laura Macedo
Nelson Mucanza
Avisto Mbota
Jaime MC
Mateus Domingos Massinga
Edson Kamalanga
Laurindo Mande

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.