MALANJE LIVRE: CAMPANHA PELA LIBERDADE DOS 3 JOVENS PRESOS INOCENTEMENTE EM MALANJE A 4 DE ABRIL


                                                                                                                                       Encontro com os 3 jovens reclusos na unidade prisional da Damba, Malanje

Luanda, 11 de Junho de 2018

Refª: OM/LDA/041/2018

NOTA DE IMPRENSA

CAMPANHA “MALANJE LIVRE”

A Associação OMUNGA, enquanto membro do Grupo de Trabalho de Monitoria dos Direitos Humanos (GTMDH) e activistas de Luanda e de Benguela realizaram uma deslocação a Malanje com o propósito de analisar o actual contexto no que se refere à promoção e respeito dos direitos humanos, nomeadamente os direitos de manifestação, reunião e liberdades de expressão e de pensamento e o de acompanhar a situação dos reclusos Justino ValenteAfonso Mwachipuculu e António Fernandes condenados por “danos públicos e injúrias contra autoridades públicas, ao abrigo da Lei dos Crimes contra a Segurança do Estado” e cumprindo penas de cadeia de 5 a 7 meses na Prisão Regional da Damba (Malanje).

Durante a deslocação mantiveram contacto com os 3 cidadãos na unidade prisional da Damba, com o assessor do governo provincial de Malanje, bem como com os familiares dos reclusos, colegas, testemunhas e população em geral que serviu de base para a produção de um relatório.

Dentro da campanha “MALANJE LIVRE” pretendem realizar encontros/audiências com o intuito de fazer a entrega do relatório e também para que os familiares dos 3 jovens possam expressar diretamente o que sentem neste momento em relação ao caso em referência.

12.06.2018 – 10H00 Encontro/Audiência com Vice-presidente da República
12.06.2018 – 14H00 Encontro/Audiência com Director Nacional do Serviço Prisional
13.06.2018 – 10H00 Encontro/Audiência com Secretária de Estado dos Direitos Humanos
13.06.2018 – 14H00 Encontro/Audiência com Provedor de Justiça
14.06.2018 – 10H00 Encontro/Audiência com Ministro da Educação
14.06.2018 – 15H00 QUINTAS DE DEBATE – Hotel Fórum
15.06.2018 – 10H00 Entrega de petição ao Tribunal Supremo

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.