AMIGOS E VIZINHOS PROTESTAM CONTRA O ASSASSINATO DE BALILY PELA POLÍCIA. MAIS 2 FERIDOS. (vídeo)


AMIGOS E VIZINHOS PROTESTAM CONTRA O ASSASSINATO DE BALILY PELA POLÍCIA. MAIS 2 FERIDOS. (vídeo)

Lobito, 18/08/18

Depois do funeral de Paulo Domingos Capingãla (Balily), ocorrido a 15 de Agosto (quarta-feira), os amigos e vizinhos do malogrado, do Bº da Canata, Lobito, decidiram manifestar-se em protesto contra o assassinato do jovem por um agente da polícia nacional, por um julgamento justo e para que a polícia assuma todos os encargos com os familiares. Balily deixa a esposa grávida e uma criança de 2 anos para além da sua mãe idosa. O assassinato ocorreu na madrugada de 14/08 na Canata, Lobito.

De acordo a familiares, a polícia não autorizou a realização da referida marcha alegando que a mesma “ia manchar o nome da polícia”. No entanto os populares, moradores da Canata decidiram em realizar a referida marcha que sofreu a intervenção policial.

Entretanto o comandante da polícia tentou saber junto dos familiares se eram eles os organizadores da marcha, o que foi negado. Ao mesmo tempo solicitou-lhes que mobilizassem a população para porem termo à referida marcha.

Jovens da Canata protestam frente à Unidade Operativa

Os jovens revoltados marcham da Unidade Operativo para a 2ª esquadra (Liro)

O protesto iniciou junto à Unidade Operativa onde a polícia interveio e terminou em frente à 2ª esquadra no Liro onde a polícia voltou a fazer disparos tendo ferido uma senhora que se encontrava a vender e um dos jovens participantes da marcha que foi atingido na perna, foi levado algemado para Benguela e possivelmente encaminhado à prisão.

Por outro lado, o familiar entrevistado pela Brigada Jornalística da OMUNGA contestou as declarações do porta-voz da polícia que teria dito que a “polícia fez tudo para apoiar”. Para o nosso interlocutor, a polícia apenas apoiou com o caixão, duas carrinhas para o funeral, alimentação e 10 mil Kwanzas, o que considera muito pouco.

No final, o entrevistado deixou a seguinte mensagem dirigida à polícia nacional: “A polícia está para salvaguardar a vida da população, não para tirar a vida da população.” Não vê razão para a intervenção da polícia com balas reais.

A esposa e a filha de Balily

Acompanhe as declarações de um dos familiares de Balily:

 

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.